Os Mandamentos de um Filho de Santo

Os Mandamentos de Um filho de Santo

1- Aquele filho de santo que quer conservar boa relação com seu Babalorixá, sabe que não deve ostentar ser mais inteligente ou mais capaz. Ao dar-lhe conselho, faça como se apenas o estivesse lembrando de algo que ele já sabia e você esta ali para lembrá-lo. Mostre seu conhecimento lembrando que foi ele quem lhe ensinou.

2- Não comprove com seus atos ou palavras os defeitos conhecidos de seu Pai de Santo ou de seu Babalorixá e nunca sob hipótese nenhuma fale mal da casa onde você se iniciou. Isso denota falta de educação, de confiança e de respeito.

3- Delicadeza e simpatia resolvem quase todos os problemas. Nenhum filho de santo quer ter seus erros constantemente apontados. Elogie-o aos outros e, com jeitinho, faça as correções necessárias. De humanos e Orixás.

4- Não crie muitas expectativas nos teus filhos de santo sobre seus talentos e potencialidades. Apresente-se de maneira discreta. Mostre, mas não escancare.

5- Uma das grandes virtudes de um Babalorixá e saber ouvir a todos seus filhos de santos, indistinta e atenciosamente, fazem com que ele aprenda muito sobre todas as coisas. Lembre-se você não é o dono da verdade.

6- Motivar seus filhos de santo em direção daquilo que lhe é mais importante e necessário, garante-nos sua fidelidade e dedicação. Para homens livres basta indicar o caminho.

7- Às vezes, não estar ao lado da maioria dos filhos impede-nos de sermos vulgares e ajuda-nos a entender melhor os fatos, e a compreender a todos.

8- O Babalorixá deve conhecer de cada filho de santo o seu ponto forte. Conhecê-lo e destacá-lo, além de procurar outras características positivas que ele possuí ajudará a fazê-lo mais feliz.

9- Às vezes é melhor abandonar um filho de santo, por uns tempos, do que confrontar com ele. Isso permite uma volta, se for necessário. O bom filho, a casa retorna.